Cada cantinho no mundo tem um doce em especial. Aqui no Brasil todos nós morremos por um brigadeiro – e ai de quem falar mal dele! – na Itália o cannoli é o rei da confeitaria, mas também tem o tiramissú, tem a sfogliatella e por ai vai. Na França o macaron? A éclair? São tantos doces… Na Suécia o Semla ou Fastlagsbulle, algo parecido com o nosso sonho só que recheado com marzipan e chantilly. Em Portugal, no Japão, no Senegal! Qualquer lugar do mundo tem aquele docinho do coração, e por conta disso essa semana é dedicada aos clássicos mundiais!

Para começar vamos de Tarte Tatin – uma torta que eu vejo tanta gente fazer e cada vez que eu vejo me arrepio toda! Antes fosse um arrepio de gula, mas não… é arrepio de terror mesmo! Primeiro a massa folhada – comprada pronta… Ok, ok, é praticidade, é só um docinho para fazer em casa e alegrar a família. Ok… mas será que sua família não merece um pouco de empenho? Mas tudo bem… por conta disso tirei a massa folhada da minha versão e coloquei uma pâte sablée.

rran

Tarte tatin – finas lâminas de maçãs intercaladas em caramelo e muito sabor!

Em segundo as maçãs…. cortadas em pedaços enormes, saem brancas do forno, quase sem caramelo, quase sem sabor! Eu vejo uma maçã muito mal cozida no vapor de seus próprios sucos… e isso me lembra comida de hospital. Parem, por favor! Estão todos destruindo a deliciosa reputação da Tarte Tatin! Por conta disso resolvi fatiar as maçãs finamente, deitá-las carinhosamente em um cama de caramelo (Isso me lembra Bon Jovi… “I wanna lay you down in a bed of… caramel!”) adicionar um suco cheio de sabor e cozinhar no forno pelo tempo necessário para que fiquem macias, mas ainda com aquela crocância indecente que só maçãs tem!

E para finalizar, caramelo! Muito mais caramelo! Porque convenhamos, caramelo NUNCA é demais!!!! Logo pensei em todas as opções possíveis para tornar a tarte tatin em algo super possível de ser feito em casa sem riscos de parecer comida de doente!

Depois a semana segue com um Ataif de Nozes – o doce preferido do meu pai e tão, mas tão fácil de fazer… que você nunca mais vai olhar para aquele “pastel de nozes” na vitrine da sua esfiharia favorita do mesmo jeito! E não, não pode deixar a água de flor de laranjeira de lado – ela é a essência do doce!

No mais, se você acompanha o Essência já deve ter entendido toda a dinâmica por aqui e como o restante da semana se desenvolve – e sabe que pode acompanhar todo o conteúdo pelas redes sociais: do Pinterest ao Snapchat! Para todos os links e endereços, basta acessar aqui!

Uma doce semana – e caso ela não esteja muito açucarada é só passar aqui pelo Essência que damos um jeito nisso!

foto de capa: irmãs Tatin