O Alimento do amor foi a primeira hors-d´ouvre de Anthony Capella, um chef de mão cheia que não economiza nos ingredientes, e nos leva ao interior do melhor da cozinha italiana através desse delicioso romance.

Bem, o autor não é bem um chef, mas como um admirador da boa cozinha se deliciou com as pesquisas gastronômicas para escrever O alimento do amor, livro traduzido em 19 línguas e com os direitos comprados pela Warner Bros para virar filme, que, infelizmente, mesmo com diretor e produtor e a promessa de lançamento em setembro de 2006, o romance que ocorre em Roma, continua preso entre palavras e páginas fáceis de serem devoradas.

Laura, uma americana de 22 anos, está na Itália para estudar arte. Entre passeios e expressos conhece Tommaso, um garçom conquistador que apresenta-se como um chef talentoso e cozinha jantares apaixonantes com a ajuda de Bruno, um cozinheiro “atarracado e desajeitado” que também acaba perdidamente apaixonado por Laura e passa a corteja-la com receitas deliciosas.

Entre esse triângulo amoroso muitos pratos de dar água na boca – como aspargos com zabaglione, massas com molhos suculentos e os assados mais tentadores – e a paixão de um cozinheiro, de mão cheia, pela cozinha italiana e pela bella americana.

O Alimento do amor certamente é a leitura perfeita para quem está apaixonado, para quem quer aprender a conquistar (pelo estomago) e para quem está precisando reencontrar a paixão pela cozinha.

Ah, mas já aviso! Esse é um romance altamente calórico e de dar água na boca. Coma, sem moderação!

IMG_1679