Aqui estamos com a segunda parte de nossa playlist de verão. Enquanto a primeira parte falou de praias, sorvete e surf, na segunda parte vamos nos dedicar a um país que lançou as bandas mais engajadas do mundo: a Austrália.

Terra do surf, dos corais e dos paraísos de mergulho, é também a terra de bandas que cantaram sobre a natureza e sobre um futuro melhor antes disso se tornar moda. Em tempos de falta de água, de crise energética, guerras e aquecimento global, nada como a música para nos fazer refletir um pouco.

Começamos com a serena “All Over The World”, da banda Spy vs Spy. Em um pequeno verso eles falam que no mundo existe mais do que podemos ver, que existe a luz e a escuridão, que histórias tristes são contadas, mas que é muito bom estar vivo.

Depois vamos para a sombria “A Place In The Sun”, da banda Hoodoo Gurus. A letra? Ela diz que a guerra foi vencida e bons homens morreram para que você encontrasse seu lugar ao sol. Emocionante!

Chegamos na complexa “Hundreds Of Languages”, da banda GANGgajang (Sim, é assim mesmo que escreve). Ela fala da reunião dos povos, de centenas de línguas falando o mesmo tema, de uma voz que parece falar para todos. Devido a letra, a música chegou a ser candidata a tema principal da Olimpíada de 2000, em Sidney. Fracos, não?

E não dá para falar em engajamento sem falar de Midnight Oil. Suas músicas sempre tiveram temas ecológicos e várias vezes tocaram em feridas delicadas, como na famosa “Blue Sky Mine”. A música fala das condições análogas à escravidão nas minas de carvão australianas. De arrepiar!

E para terminar com algo mais leve, ficamos com “Down Under”, do Men At Work. A música é uma declaração de amor a Australia. Assim como o Japão é conhecido como “a terra do sol nascente”, a Australia é conhecida como “a terra de baixo”, ou Down Under.

E assim terminamos nossa segunda playlist de verão. Junto com boa música, esperamos ter tocado o coração de todos com a certeza de que podemos fazer mais por nosso mundo e nossos irmãos. Até a próxima!