Gilberto Freyre conhece?

Pois é uma das principais lições, para qualquer confeiteiro(a) que se preze, conhecer esse nome.

Em 1923 Gilberto Freyre (1900-1987) demonstrou sua preocupação com a preservação das tradições culinárias nordestinas. Anunciou em seu Manifesto Regionalista (1926) uma culinária e uma confeitaria autenticas, que verdadeiramente honrassem sua região, alertando a decadência dos traços locais visivelmente influenciados pela culinária estrangeira.

Em Açúcar, de 1939, traçou um estudo descritivo da culinária regional seguido de receitas de bolos, sorvetes e doces que estiveram presentes no tabuleiro nordestino, apresentando a arte da doçaria nacional como um fenômeno cultural pontuando com sabedoria as marcas portuguesas, ameríndias e africanas que compuseram nossa cozinha.

A obra hoje em sua 5° edição vale uma leitura atenta afinal, é necessário entender que “uma velha receita de doce ou de bolo possui vida, constância e uma capacidade de vir vencendo o tempo sem vir transigindo com as modas”.

E que assim seja, pelo nosso Brasil, pela nossa cultura e especialmente, pela nossa confeitaria.

IMG_0409